Turma de Crianças

VIDA

Sábado voltaram as aulas no Núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração, e a turma de crianças já começou a trabalhar em cima do tema de 2019: VIDA. Confira alguns desenhos desenvolvidos em sala:



Desenho do Rapha, o ''Ricardo Scott Clinton''.


Desenho do Vitor, o ''Tira Tudo''.


Desenho do Henrique, o ''Super Cookie''.


Desenho do Otto.


Desenho da Rana, a ''Super Google''.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


''ENTRE TIGRES E ELEFANTES'', 
o processo

“O mais importante é a refeição, já disse um filósofo.” - Rafael 
“Não! É o amor” - Juliana

INFÂNCIA

O tema de trabalho deste ano na Cia. de Teatro do Abração foi a infância. INFÂNCIA com letra maiúscula, esse espaço que habitamos onde o tempo é o do “Quando” o do “Era uma vez”. Onde o conteúdo é mais importante que o tempo. 

O texto que acabou tornando-se nosso espetáculo, “Entre Tigres e Elefantes” inspirado no romance de Paulo Leminski “Guerra Dentro da Gente”, fala também do valor da amizade, da imaginação, do amor, do respeito às pessoas e aos colegas de trabalho. Disseram alguns dos atores envolvidos: Como lidar com o medo de confiar em estranhos? Como ter amorosidade para com as pessoas? Não temos respostas para essas perguntas, mas temos indagações. Quando abandonamos a redoma de afeto dos pais e procuramos construir outras ilhas de amizade entramos de cabeça no mundo real, mundo dos adultos, na rua, longe da segurança dos pais. A virtude da confiança tão necessária para o trabalho teatral foi o mote desse espetáculo. 

Crianças realizando uma peça teatral 

Sabemos quão árduo pode ser o trabalho teatral, a criação, a repetição, a energia diária, dar vida a um outro mundo tão complexo quanto o nosso. As crianças vivem no mundo da espontaneidade. Admiramos a espontaneidade de uma criança. Rimos, nos divertimos, nos encontramos crianças também. Mas é muito desafiador trabalhar com crianças e dirigi-las em cena. Às vezes ficamos loucos, roucos, e queremos arrancar nossos cabelos. Mas a mágica do trabalho teatral acaba por nos recompensar no final. É importante ensinar a disciplina teatral para as crianças. Pois acabamos reaprendendo o nosso ofício. 

O amor e a guerra são muito próximos e podem transformar-se um no outro a qualquer momento. Um dos atores, o Otto, disse que esse ano ele aprendeu a estudar o texto em casa. Já a Juliana, outra atriz, disse que aprendeu o viver o que tem que ser vivido em cena. Ela teve muita dificuldade em gritar de dor em uma das cenas em que sua personagem desabava no chão. Questionei como ela resolveu esse impasse, e ela me disse naturalmente “Simplesmente fui lá e caí”. O Rafael disse que observando os erros do primeiro dia, não os cometeu no segundo dia. Na última apresentação a atriz Laura estava com a garganta seca e teve que lidar com esse inconveniente durante a apresentação. 

Alguns alunos responderam que tiveram medo de esquecer as falas. Outros disseram que não, perguntei para eles “E por que não tiveram medo?” e eles responderam: “Ora! Porque estudamos o texto em casa”. Estudar o texto em casa resolve muitas questões do espetáculo. 

Otto me disse que seu avô estava na plateia do espetáculo e respondia a todas as suas falas, tamanha a conexão com a atuação do neto. As irmãs Laura e Alice, Beatriz e Emanuely, estudaram em duplas os seus textos em casa. Henrique, ator de cinco anos, interpretou o rei do espetáculo, um personagem com muitas marcações e falas. Richard outro ator com cinco anos de idade disse que foi a primeira vez que subiu num palco. O espaço teatral acaba por acolher diversas faixa etárias e engajar o respeito e o trabalho em equipe.




----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''ENTRE TIGRES E ELEFANTES'' em 2018.

“Nesta vida pode se aprender três coisas de uma criança: estar sempre alegre, nunca ficar inativo e chorar com força por tudo o que se quer”. “Entre Tigres e Elefantes” é uma livre adaptação da obra “Guerra Dentro da Gente” de Paulo Leminski e conta a história de Baita e Liz, duas crianças que buscam através dos conselhos e enigmas de um misterioso Velho aventurar-se pelo mundo e conhecer a Arte da Guerra e a Arte da Vida. Ao percorrerem seus próprios caminhos conhecerão a Aldeia dos Tigres e a Aldeia dos Elefantes. É um espetáculo sobre a descoberta da vida adulta e os desafios que as crianças precisam passar para desenvolver e expandir seu mundo interior, onde a arte da Vida e a arte da Guerra constituem uma possível terceira arte: a Arte do Amor.

Inspirado no livro “Guerra Dentro da Gente” de Paulo Leminski
Direção: Anderson Caetano e Heloisa Giovenardi
Assistência de Direção: Heinz Bollmann
Adaptação: o Grupo
Figurino: Rayssa Gualberto
Iluminação: Fernando Bento
Cenografia e adereço: Élio Chaves

Elenco/Personagens
Alice Argenta Borges (Sidarta)
Beatriz Kochanny Massignan (Shiva)
Henrique Lucio Naegele De Abreu (Liar)
Juliana Zanon (Lótus)
Laura Argenta Borges (Liz)
Leon Miers Cypriano (Manda-Chuva)
Manoela Kochanny Massignam (Su)
Manuelly Hoffelder Vieira (Mamute)
Otto Cardoso Brehm (Baita)
Raphael Weber Zuber (Ricardo)
Richard Brackmann Zemek (João)
Vitor Filipe Paes Muller (Rilke e Velho)














----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''GERAÇÃO CIRCENCE'' em 2017.

Uma trupe circense decadente e à beira do fracasso recebe a visita de um novo diretor com novas propostas de mudança. Entre as novas diretrizes, ele propõe a superação dos artistas que terão que decidir entre continuar com suas histórias artísticas ou fechar as portas do circo.

FICHA TÉCNICA
Texto e direção: Leandro Bertholini
Assistente de direção: Donavan Mackclaud
Sonoplasta: Leandro Bertholini
Cenografia: Élio Chaves
Figurinos: Rayssa Gualberto

Elenco/Personagens
Amanda Bonfim de Freitas (Atirador de facas)
Diego Bernardi Feltrini (Palhaço)
Donavan Mackclaud Cardozo da Silva (Equilibrista)
João Vitor da Rosa Tomacheski (Diretor)
Juliana Zanon (Bailarina)
Kadu Valerio Leite (Mulher Barbada)
Laura Argenta Borges (Assistente de Direção)
Leon Miers Cypriano (Bobo da corte)
Luana Bernardi Feltrin (Trapezista)
Manuelly Hoffelder Vieira (Bailarina)
Natan Emerick Branco (Equilibrista)
Otto Cardoso Brehm (Mágico)
Syler de Camargo Molloy (Palhaço)
Vitor Felipe Paes Muller (Palhaço)




























----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''A ILHA DAS RIQUEZAS PERDIDAS'' em 2017.

Um grupo de saqueadoras embarcam numa aventura em alto mar atrás de riquezas de vintém; até que acabam desembarcando numa ilha misteriosa. Procuram por todo canto da ilha riquezas de vintém, mas frustam-se ao notar que lá não existe esse tipo de riqueza. No decorrer desta busca, cada uma delas relembra de sonhos abandonados.
As saqueadoras acabam conhecendo as Moradoras da ilha, e a partir desse ponto, se deparam com a chance de decidir encontrar um tesouro muito mais valioso do que vinténs: resgatar seus sonhos abandonados.


FICHA TÉCNICA
Assistente de Direção: Julia Lopes Schich
Professoras/Direção: Nicole Dück / Thaysa Petry Lisbôa
Músicas: Ó Marinheiro, Marinheiro Ó - As Meninas Piratas / Vai e Vem - autor: Edgar Assumpção / Meninas Piratas - autora: Julia Maggi Vaz
Cenografia: Élio Chaves
Figurino: Rayssa Gualberto

Elenco/Personagens
Alice Argenta Borges (personagem: saqueadora Florin)
Alice Batista Israel Torres (personagem: moradora da ilha Balançada)
Cecília Batista Israel Torres (personagem: moradora da ilha Mexida)
Elisa Freitag de Almeida (personagem: papagaio Linguaruda)
Ester Luiza Schwab (personagem: capitã das saqueadoras)
Julia Maggi Vaz (personagem: saqueadora gêmea 1)
Lauren Sofia Partica Rodrigues (personagem: moradora da ilha Sacudida)
Sofia Benevides Costa (personagem: saqueadora gêmea 2)
Yasmin Pereira Camargo(personagem: saqueadora Imediata)











----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''TECENDO INVENTOS'' em 2016.

























































----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''INVENÇÃO DE POETAS'' em 2016.

Em uma cidade fora do comum, onde habitam incansáveis sonhadores, um poeta descobre a magia e o poder da sua arte, e inventa novos amanheceres para os dias serem sempre diferentes. A cidade que é movida pela força do in vento é protegida pelos Cata Sonhos, seres místicos que são responsáveis pela dinâmica do vento que impulsiona aquele pequeno vilarejo a sonhar. Até que intrusos inesperados surgem na cidade e modificam o movimento e a alma do poeta fazedor de amanhecer, de súbito todos na cidade começam a sentir um calor incomum a ponto de seus sonhos derreterem. Mas será que estes intrusos também não podem ter sonhos? A cidade, agora derretida e sem vento, terá que descobrir e ajudá-los a realizar seus sonhos, para só então recuperar a magia do invento. A vocês, meus sonhadores, esperamos que o vento desta pequena cidade, possa também impulsionar o invento dos seus sonhos.

FICHA TÉCNICA
Direção: Desirée Tamanini
Sonoplastia e auxiliar de direção: Juliana Cordeiro
Professora Estagiária: Bruna
Iluminação: Edgar Assumpção
Figurinos: Ailime~

Elenco/Personagens
Carlos Eduardo -Truven - Construtor de cata ventos
Laura - Luna - Caçadora de sonhos
Mariana - Cassia - Inventora de cata ventos
Maria Eduarda - Pólliana - Inventora de pós dos sonhos
Pietro - Aman - Inventor de amanhecer
Sofia - Cora - Inventora de palavras-trava línguas
Flávia - Doralu - Inventora da luz
Henrique Abrão - Eurus - Amigo do vento
Gabriel - Fred - Sonhador de ser gente grande
Júlia - Maldócia
Henrik Pires - Electro - Inventor do fogo
Eduardo - Tsu - Inventor do pegador de água
Felipe - Geb - Sonhador viajante embaixo da terra
Leonardo - Mido - Mímico
Donavam - Persom- Inventor de sons















----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''CARTAS SONHADORAS'' em 2015.

Quando uma doce cidade se torna azeda como um limão, quando os moradores deixam os seus sonhos para trás, quando a prefeita proíbe tudo que é divertido, só dois carteiros de sonhos para trazer alegria e esperança para a cidade. 

FICHA TÉCNICA
Direção: Edilaine Maciel
Assistente de Direção: Yasmin Gregorini
Texto: O grupo
Cenário e Adereços: Blas Torres e Taissa Brevilheri
Figurino: Ailime Huckembek
Iluminação: Edgar Assumpção 

Sonoplastia: Edilaine Maciel












----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''SE OS BRINQUEDOS GANHASSEM VIDA'' em 2014.

O que é a infância? Seria o tempo em que acreditávamos em nossos brinquedos? Hoje, o que são os brinquedos para as crianças? Apenas uma forma de consumo excessivo que logo serão descartados ou uma relação de afeto e carinho que será lembrada por toda a sua vida?


Nossa história trata de um homem solitário, que caminha pelo mundo em busca de brinquedos abandonados pelas crianças que se tornaram adultas. Os brinquedos que encontra são cuidados, reconstruídos e amados por ele.


Os adultos que perderam a pureza da criança se tornam ratos que se alimentam de brinquedos abandonados. Em uma noite o homem solitário põe-se a chorar de tamanha solidão.  Suas lagrimas inundam sua oficina dando vida aos seus brinquedos que iniciam uma grande e divertida brincadeira. 




----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Primeiras Cores em 2012!

Bom Ano a todos pessoal! Que 2012 seja repleto de arte e muito teatro na vida de cada um! A Companhia do Abração já está a todo vapor em 2012! Neste final de semana (04/02) iniciamos as aulas de teatro.

Meu nome é Kamila e sou professora das “sementinhas” do abração, a turminha de 4 a 7 anos.

Nossa primeira aula foi muito especial, conheci um pouquinho de cada um e pude perceber que a turma é muito criativa e adora inventar e recriar.  Nos divertiremos  muito nesse ano!

Iniciamos a aula com a dinâmica do barbante para apresentação, criando uma teia, a “ teia  da vida “, percebemos que quando  mechemos o barbante  toda a teia  machia-se  também, conversamos então sobre as nossas atitudes na aula de teatro e em nossa vida que pode afetar nossos colegas, ressaltamos a importância de termos boas atitudes em nossas vidas.

Partimos então para o aquecimento onde realizamos diversas brincadeiras.

Conhecemos diferentes sons e  interagimos com alguns instrumentos musicais, descobrindo que nosso corpo também produz musica. Algumas brincadeiras de roda nos ajudaram   a ter um pouco mais de concentração.

Iniciamos uma viajem para o mundo da imaginação, e lá encontramos um caça tesouro(focado no jogo teatral) conhecemos  vários amigos objetos que nos davam dicas e missões para que pudéssemos seguir em frente. Um dos nossos primeiros amigos foi o senhor “chapéu” que carregava a virtude da coragem,   o pequeno Marcelo ficou encarregado de levar e guiar o grupo com sua vasta coragem.  Encontramos também  o “cristal”, que pediu para que construíssemos uma maquina de fazer sonhos com o nosso corpo, para que pudéssemos seguir em frente.  E assim seguimos com muita diversão e aprendizado até que no final encontramos um grande tesouro, o tesouro da amizade que trouxe bombons junto dele.

Desenhamos toda a nossa viajem em uma grande cartolina que ficará exposta em nossa sala.

Após o intervalo, fizemos a leitura do livro  “Bom Dia Todas As Cores”  da autora Ruth Rocha. Nesse ano na companhia do abração estaremos conhecendo um pouquinho mais do universo da literatura brasileira infantil.

Após a leitura partimos para a construção do personagem da história. Cada um se caracterizou com elementos que representavam o personagem, a turma improvisou e deu uma nova vida para história.  Com a imaginação a criação e muito arte aprenderemos muito juntos esse ano.

“O tempo da infância é o tempo da criança conhecer o mundo aos pouquinhos, bem devagarzinho, sem ansiedade. É preciso caminhar com zelo, calma e delicadeza  junto dela, pois aquilo que lhe apresentarmos como sendo o mundo possivelmente será o mundo dela para sempre”.  Rosy Greca

Nos encontramos no teatro!


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O núcleo de Teatro Amador da Cia. do Abração apresentou ''UM MAR DE HISTÓRIAS'' em 2011, na turminha de 4 a 7 anos.




Nenhum comentário: